O que é um processo de coaching?


Coaching é, antes de tudo, uma metodologia de apoio ao autodesenvolvimento, que
esclarece para o cliente cinco pontos fundamentais: quem ele é, o que está fazendo,
por que o está fazendo, aonde ele quer chegar e como chegar lá.

Diferentemente do aconselhamento, que focaliza o passado e a resolução de
problemas, o coaching foi desenhado para, através da análise de onde você está agora
e de onde você quer chegar, lhe ajudar a ver que mudanças precisam ser feitas, a fim
de alcançar seus objetivos e sonhos.

O coaching é desenvolvido através de conversas confidenciais, focadas nos objetivos do cliente e direcionadas à ação.

O processo de coaching é implementado através do uso de ferramentas e técnicas que promovem
mudanças comportamentais, visando principalmente o desenvolvimento de potenciais e a melhoria do desempenho.

O que um coach faz?

  1. Esclarece os objetivos do cliente e se compromete com os resultados
  2. Identifica as lacunas entre onde o cliente está e aonde o cliente quer chegar
  3. Identifica obstáculos potenciais
  4. Ajuda o cliente a desenvolver estratégias e a traçar um plano de ação
  5. Incentiva o cliente para a ação
  6. Acompanha a evolução do plano de ação do cliente

O que um coach não faz?

  1. Não julga
  2. Não aconselha, a não ser por solicitação do cliente
  3. Não dá as respostas, mas auxilia o cliente na busca de suas próprias respostas
  4. Não divulga as informações obtidas durante as sessões de coaching

Como funciona o coaching?

O coaching estimula o cliente a agir, a realizar ações em direção a seus objetivos, metas e desejos. Por ser um processo confidencial e por o coach não estar envolvido no dia ao dia do cliente, este se sente a vontade para mostrar suas vulnerabilidades e limitações, o que leva ao aumento da consciência de si, da responsabilidade e do foco, oferecendo um feedback realista e suporte, para ter sucesso nos reais desafios que
enfrenta.

O coaching facilita a transformação de objetivos em metas claramente definidas. Focaliza aonde se quer chegar partindo dos recursos atuais, considerando quais as competências que precisam ser reforçadas ou adquiridas; que esforços e recursos devem ser mobilizados para suprir as carências; que limitações e hábitos improdutivos precisam ser vencidos nos níveis intrapessoal, interpessoal e profissional.

Diferentemente da terapia, o coaching não busca causas e possíveis traumas no passado, e sim momentos em que o cliente teve uma ótima performance. A modelagem desses momentos permite ao cliente repetir no futuro esses bons resultados obtidos.

Para o coach não existe o fracasso, mas resultados diferentes do que foi objetivado. Assim, com o foco na solução, e não nos problemas, o cliente aprende a não culpar ninguém, nem as circunstancias e nem a si mesmo, mas, apenas, analisar o quê e como foi feito, ou deixou de ser feito, que contribuiu para que não se atingissem os objetivos desejados, para evitar repeti-lo.

Dessa forma, o cliente consegue executar suas tarefas de forma mais eficaz, eficiente e efetiva, atingindo um desempenho conhecido como peak performance. Se torna capaz de alcançar resultados excepcionais sem comprometer sua vida pessoal, ao equilibrar todas as áreas da vida: profissional, financeira, física, social, intelectual, emocional e lazer.

É importante ressaltar que, o coaching não envolve transferência de habilidades e conhecimentos técnicos e gerenciais ao cliente, uma vez que o coach não é nem precisa ser um especialista na profissão do cliente.

O processo de coaching, mas que um trabalho técnico, é um exercício mental auxiliado, que mistura raciocínio e intuição, de forma a levar o cliente a responder suas próprias questões utilizando seus próprios conhecimentos.

Vantagens do coaching

À diferencia dos treinamentos, a principal vantagem do coaching, é que o cliente e suas possíveis dúvidas não ficam em evidência, o que permite que os assuntos sejam tratados de forma bem realista e aberta.

Por outro lado, estimula a melhoria do desempenho e o desenvolvimento de potenciais de forma permanente por:

  1.  Permitir estabelecer um equilíbrio entre a vida profissional e a vida privada
  2. Fazer o cliente ir além dos limites inconscientemente autoimpostos
  3. Desenvolver as habilidades de liderança e de trabalho em equipe

(Extraído do livro: Coaching na Prática (Glória Tellez)

Já falamos sobre Coaching em vários artigos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *